Editorial

Viajar nas nossas estradas é perigoso

Jorge Melo

Jorge VER de Melo

Consultor de Comunicação

Quem viajar pelas estradas do nosso país rapidamente se apercebe que estamos mal protegidos em sinalização de trânsito.

O mais grave é que não se trata apenas de incoerência na colocação da sinalização, mas sobretudo na manutenção e fiscalização de todo esse equipamento.

Infelizmente temos que recordar aqui que no primeiro semestre deste ano foram registados 237 mortos, mais 44 do que no mesmo período em 2016.

HUMILDES

Joaquim Letria

Joaquim Letria

Para se tirar bom proveito daquilo que a curiosidade nos dá a saber, é indispensável  o uso da razão de modo a assimilarmos  os conhecimentos.  O que chamamos de inocência é a infância , que Jean Jacques Rousseau comparava “com a luz da aurora que resplandece pela manhã ao nascer o sol sem nuvens”.

Castelo de Portuzelo

Opinião

Por: Armando Caldas
Médico
Por: António Fernandes
Chefe de Serviços em Multinacional de Telecomunicações
Por: Artur Soares
Escritor d’ aldeia
Por: Ana Pereira
Poetisa

Subscrever Newsletter do Minho Digital

* preenchimento obrigatorio

Outras Notícias

Espaço DECO

Na rubrica DECO desta semana apresentamos uma questão que nos foi colocada por um consumidor: comprei uma toalha numa loja depois de ter visto no site a descrição e características do produto. Sucede que, quando retirei a toalha da embalagem, em casa, verifiquei que a mesma não correspondia ao que estava publicitado no site. Como não havia outro produto que me agradasse, solicitei o reembolso do valor pago. No entanto, foi-me dito que por política da casa não devolvem o dinheiro e deram-me um vale.

Alarmes sonoros do nosso corpo

Às vezes, em momentos inesperados, nosso corpo emite alguns tipos de sons estranhos e incomuns. No melhor dos casos, apenas levantamos uma sobrancelha e seguimos com o nosso dia. Na pior das hipóteses, podemos ficar muito assustados. Certamente conhecemos alguns destes sons, como os “crécs” nas articulações ou os “cliques” na mandíbula.

INL junta investigadores e empresários

PME e startups da região Norte de Portugal e da Galiza vão reunir-se, no próximo dia 25 de setembro, no INL-Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia, em Braga, com universidades e centros de investigação para debater a introdução de nanotecnologias nas empresas. O programa inclui a apresentação de vários casos práticos.

Desaparecido em Grândola | Donos desesperados

A Andrea e o Pablo, naturais da Galiza, estão desesperados e apelam à solidariedade.
«Perdemos o nosso amigo que tanto queremos e só ficaremos bem quando o encontrarmos» - dizem, apesar de tudo com alguma esperança ao recorrerem à ajuda do Minho Digital.

Anúncio de Vaga para a Guiné-Bissau

A FEC - Fundação Fé e Cooperação   é uma Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD) com   estatuto de Utilidade Pública. Atua na área da Cooperação para o Desenvolvimento, sobretudo na Guiné-Bissau, em Angola e em Moçambique, tendo como eixos estratégicos de transformação social: Educação, Conhecimento e   Competências; Boa Governação e Advocacia e Cidadania Global e Direitos Humanos. Conta com financiamentos da Cooperação Portuguesa, Fundação Calouste   Gulbenkian e de organismos internacionais, como União Europeia, UNICEF, entre   outros.

Comentários recentes