Arcos de Valdevez

Nova escola de bombeiros e cadetes para manter vivo o voluntariado nos Arcos

O alerta do Governo não soa a novidade. As zonas mais fustigadas por incêndios, justamente as de maior densidade florestal, estão confrontadas com problemas de voluntariado nas corporações. Mas a história de luta contra as chamas, o despovoamento e a emigração é um pouco diferente na Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez (AHBVAV).

Fixar pessoas à volta do turismo e dos produtos locais só com políticas de diferenciação

Há cerca de cinquenta anos, o concelho de Arcos de Valdevez tinha perto de 39 mil habitantes. Hoje, tem menos de 22 mil habitantes (em dezembro de 2014, a população arcuense era de 21 885 indivíduos). É apenas um dos muitos exemplos do despovoamento galopante que aflige o Alto Minho, fenómeno comum a todo o interior de Portugal. Mas há propostas e novas janelas de oportunidade para fixar pessoas. Resta saber se serão suficientes para contrariar o destino deste território de baixa densidade.

Festivinhão ofereceu programa de qualidade mas público esteve arredado da organização

“O vinho verde é único no mundo e é o melhor embaixador do território pelo mundo fora”. Esta mensagem, espécie de slogan, resume bem o sentimento que dominou a organização da segunda edição do Festivinhão, que se realizou, de 16 a 18 de junho, nas ruas do centro histórico de Arcos de Valdevez. Mas o público esteve “divorciado” do festival que aliou o conhecimento à experiência, num “roteiro” por seminários, provas, aromas, sabores, memórias e lugares.

A DESPROTEÇÃO CIVIL

Germano Amorim

Germano Amorim

Advogado

A discussão acerca da origem da figura do Estado, numa perspetiva científico-política e histórica, é complexa. Porém, teve como elemento comum e uma das suas ideias motivadoras da sua criação, a Segurança. Por maiores que sejam as divergências ideológicas acerca da forma como olhamos o mundo e a sua governabilidade, a ideia de segurança é um elemento comum a todos os sistemas e regimes.

A matéria dos incêndios é exatamente do que trata, de Segurança. Em primeiro lugar dos seus cidadãos e em segundo, dos seus bens e propriedades.

“Jogos” políticos na génese de várias candidaturas independentes nos Arcos

Esta edição do Minho Digital inicia o périplo pelas freguesias de Arcos de Valdevez, anunciando, sem exercícios especulativos, alguns dos candidatos confirmados ou em fase de estudo.

Retrato do mercado laboral de Arcos de Valdevez

Total de desempregados no concelho de Arcos de Valdevez em abril deste ano: 681. Total de indivíduos sem trabalho no mês homólogo de 2016: 875. Em um ano, há menos 194 desempregados no concelho arcuense, o que quer dizer que, naquele período, houve criação bruta de postos de trabalho (sem se saber o número de empregos destruídos, no dizer dos economistas, não se pode falar em “criação líquida” de postos de trabalho).

Duas novas equipas de sapadores para proteger floresta dos Arcos

O Ministério da Agricultura anunciou, no passado dia 20 de junho, a constituição de vinte equipas de sapadores florestais, que devem iniciar funções na primeira quinzena de julho. A área do Parque Nacional da Peneda-Gerês que cobre o concelho de Arcos de Valdevez será contemplada com duas novas brigadas, constituídas por cinco elementos cada.

Arcos de Valdevez: Dia do Concelho homenageia autarcas empossados desde 1976

As comemorações do Dia do Concelho vão ter, no próximo dia 11 de julho, um simbolismo muito especial com a realização de uma cerimónia para homenagear todos aqueles que, desde 1976, tomaram posse como membros da Câmara e da Assembleia Municipais, e como presidentes de Junta. Ao todo, serão atribuídas cerca de trezentas insígnias municipais.

Tempero

Armando Caldas

Armando Caldas

Médico

Vivemos em plena era digital. A linguagem informática baseia-se na redução do Universo a um sistema der dois algarismos resumidamente composto pelo zero e pelo um, ou ligado e desligado, os quais se associam para construir entidades progressivamente complexas formadas a partir do encadeamento de sequências que conjugam apenas o tudo e o nada.

Mais uma vez ... poluição no rio Vez!

O assunto não sai há semanas das redes sociais e dos fóruns de discussão pública.

Sem soar a novidade, um novo foco de poluição no rio Vez foi testemunhado (e devidamente documentado) em finais de maio, mas o clima de impunidade continua a imperar.

 

O candidato do PS à Junta da União de Freguesias de Arcos de Valdevez (Salvador), Vila Fonche e Parada, Samuel Araújo, tem vindo a denunciar, publicamente, estes autênticos atentados ambientais, sendo dele o relato a seguir reproduzido.

 

Páginas

Subscreva RSS - Arcos de Valdevez