ÚLTIMA HORA: “Apenas foi admitida uma candidatura” às eleições do PS-Arcos

Realizam-se, esta sexta-feira, 19 de janeiro, as eleições para a sucessão de Dora Brandão à frente da Comissão Política Concelhia. A Assembleia Geral Eleitoral na Secção de Arcos de Valdevez ocorre das 18.00 às 22.00.

João Carlos Braga Simões e Pedro Marinho entregaram listas concorrentes à Comissão Política (e Mesa da Assembleia), mas “apenas a lista encabeçada por João Carlos Simões foi aceite e considerada pela Federação Distrital”, segundo disse ao Minho Digital José Pedro Gomes, presidente da Mesa da Assembleia da Secção de Arcos de Valdevez.

De acordo com informações cruzadas por este jornal, “a lista de Pedro Marinho não reuniu as condições exigidas pelo Regulamento Eleitoral", pelo que “apenas foi admitida uma candidatura” aos órgãos locais do PS.

“Como ditam os Estatutos, a lista em causa tinha de estar completa, e não estava, pois, dos 23 candidatos necessários à Comissão Política (entre efetivos e suplentes), Pedro Marinho entregou na Federação uma lista incompleta, e muitos dos candidatos estavam sem as quotas em dia”, revelaram várias fontes conhecedoras do processo.

Questionado pelo NA sobre tais “desconformidades”, Pedro Marinho defendeu-se recorrendo ao articulado da lei. “Caso tivessem sido detetadas irregularidades, o órgão que rececionou a lista tinha de me notificar no prazo de 48 horas para suprimento de eventuais anomalias, e isso não aconteceu”. Por isso, sustenta Marinho, a lista de candidatos que “é encabeçada por mim deverá ser afixada na sede da Secção do PS para ir a votos no dia 19 de janeiro”.

A lista de 18 nomes que “não foi admitida pela Federação Distrital”, para além de Pedro Marinho, e segundo a listagem que o próprio cabeça-de-lista forneceu ao Minho Digital, era composta por Carlos Alberto Brito Fernandes, António Rio Martins, Manuel Jesus Garcia, Laurete Codeço, António Domingues Araújo Costa, Manuel Soares Pinto, José Luís C. Alves, António Araújo Amorim, Cândido João Amorim Pinto, Ana Maria Paredes, Ivete Patrícia Beites da Silva, Estrela do Céu Macedo, Maria do Sameiro Araújo Cunha, Lourenço Gonçalves Cunha, Maria Salomé Rodrigues Alves, José de Brito Carvalho Lima e Carlos Duarte da Silva Paredes.

Polémicas à parte, são cerca de cinquenta os militantes socialistas com as quotas em dia que poderão exercer o seu direito de voto na Concelhia/Secção de Arcos de Valdevez.

 

Pontos de vista

.José Albano Domingues: “Não sei quem são os candidatos e tal facto resulta de fatores dissonantes com a lei. Veja-se que nem todos tiveram acesso à listagem de militantes, e, em função dos pressupostos, não sei quem é que vai a votos nem quem foi admitido… Sei, sim, que um candidato [João Carlos Simões] não tem o meu apoio. É uma mudança na continuidade. As pessoas que compõem esta lista, na sua grande maioria, são responsáveis pelo descalabro das últimas autárquicas”.

.Germano Vieira: “O PS de Arcos de Valdevez está moribundo. A pessoa que podia unificar o PS, neste hiato de dois anos até às próximas eleições nos órgãos concelhios, era Madalena Alves Pereira, mas, para grande desilusão minha, optou-se por uma solução de continuidade com gente do passado”.

. Carlos Amaral: “Espero uma grande vitória de João Carlos Simões. Ele vai afirmar-se e unificar o partido”.

“Lista aceite e considerada pela Federação Distrital”

Comissão Política

1 – João Carlos Braga Simões; 2 – Dora Brandão; 3 – Vítor Sousa; 4 – José Pereira; 5 – Carlos Amaral; 6 – Isabel Araújo; 7 – Madalena Alves Pereira; 8 – Diamantino Portela; 9 – Alexandra Esteves; 10 – Nuno Amaral; 11 – Celine Morais; 12 – Agostinho Sousa; 13 – Aurélia Ramos Brandão; 14 – Joaquim Barbosa; 15 – José Capela Domingues; 16 – Amândio Peixoto; 17 – Dalila Gonçalves; 18 – João Gomes Braga; 19 – Maria Adosinda Pereira; 20 – Ana Amaral Pereira; 21 – José Pedro Oliveira Gomes; 22 – Avelino Amorim Cerqueira; 23 – Maria Graça Cerqueira; 24 – António Amaral; 25 – Pedro Dias Pereira.

Mesa da Assembleia

1 –José Manuel Silva; 2 – Eduardo Machado Cruz; 3 – Ana Paula Gomes.